O espaço de tempo

12/08/2017

Quando se escuta a grave voz do silêncio, sente-se a aguda dor; quando se lê em caracteres o eco do silêncio, vemos em atos que todos somos capazes não só de sentir... Agir!

E agir, com sabedoria é saber esperar.

E o ato de esperar é ter esperança.

E esperança todos temos em algo, em algum momento.

Quem somos?

Somos o que sentimos!

E se for, o reflexo disto é o transparecer de nossos sentimentos os mais ocultos, mesmo que por um brevíssimo espaço de tempo?

-sim!

O sentimento é instantâneo, aflora. -sim!

Pode-se tornar duradouro, ou não.

-sim!

O sentimento pode ser bom ou não; mais será sempre nosso, e não escolhemos o sentir.

-sim!

Agora quais deles iremos cultivar, proliferar, carregar conosco esta sempre será uma escola nossa e de mais ninguém.

Por mais que discorde e por não ser meu, "DEVO" o respectivo respeito fraterno sempre: aos seus sentimentos, a suas ações e a sua individualidade.

O espaço de tempo, é o que nos molda... por Dio Sarev.